Animes

O Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão (METI), em parceria com diversas editoras e produtoras, iniciará um projeto que visa monitorar o consumo e o compartilhamento ilegal de mangás e animes na Internet. Intitulada Manga-Anime Guardians Project (MAGP), a campanha tem como objetivo remover o material pirata e levar os usuários a utilizar meios legais de consumi-los – divulgados em uma lista oficial.

Na primeira etapa do projeto, que começa em 1º de agosto e irá durar por 5 meses, serão fiscalizados os sites que disponibilizarem ilegalmente 580 obras (500 títulos de mangás e 80 de animes), numa lista que inclui grandes nomes como “Dragon Ball”, “Sailor Moon”, “One Piece”, “Ataque dos Titãs”, “Pokémon”, “Yu Yu Hakusho”, “Naruto” e “Cavaleiros do Zodíaco”.

É compreensível a preocupação do país com o assunto, já que um relatório feito pelo próprio METI este ano estima que US$ 20 bilhões serão perdidos com a pirataria online de obras japonesas.

O único problema é que ainda existem vários países que não tem um serviço de streaming,ou algo para consumir legalmente os mangás e animes. Felizmente por aqui, temos o Grande Crunchyroll que não chegou a muito tempo e o NetFlix, que não preciso nem especificar certo?

Bem,o que você acha? Irão conseguir derrubar todos os sites ilegais? Ou ainda teremos vários fansubbers em todo mundo?

Via Like a Nerd