Um Origami em si, já ajudou muito em criações de novas tecnologias como projetos de airbags mais seguros, entretanto estão chegando a um nível superior do que pode ser feito com um origami. Ou pelo menos quase isso, foram usados os mesmos princípios da criação do origami, para este incrível robô que usa um microcontrolador para ir do 2D ao 3D e, em seguida, sair andando.

Sam Felton e Robert Wood, engenheiros de microrrobótica de Harvard, se inspiraram no conceito do “origami rígido”: isso consiste em aplicar as mesmas técnicas de dobradura do origami a materiais resistentes e com dobradiças. Assim, eles criaram um robô que se transforma sozinho, usando plástico inteligente ativado por computador.

O “papel” deste origami é uma placa de circuito flexível com dobradiças de cobre, que se contraem quando aquecidas. Um pulso eletrônico do circuito aciona o calor e, assim, começa o processo de dobramento.

Um software de modelagem determina qual design pré-programado o robô vai assumir (neste caso, um caranguejo simpático). Quando a estrutura estiver completa, o motor embutido é ativado, e permite ao robô se locomover. Tudo isso acontece sem a ajuda de seres humanos.
E como esses robôs poderiam ser uteis?Missões de busca e salvamento, eles teriam uma enorme utilidade! Além de poder fazer outras coisas bacanas,como usar em missões interplanetárias por exemplo.

E você o que achou do robô?

Via Gizmodo