Durante meados dos anos 60, no auge da guerra do Vietnã, os jornais americanos conseguiram um furo de notícia que contava sobre o envolvimento dos Estados Unidos da América na guerra, e o tão aclamado filme The Post: A Guerra Secreta fala um pouco dessa história. Então veja o que achamos de um dos favoritos do Oscar 2018 logo abaixo:

The Post: A Guerra Secreta é um filme muito bom em quase todas as partes, podemos falar que o ponto mais fraco dentro do longa é seu desenvolvimento, que acaba sendo lento, temos um primeiro ato muito chato e entediante e aos poucos vemos ele melhorando e então que chegamos em um terceiro ato dinâmico e emocionante, mas até então os espectadores mais jovens, que não são acostumados com esse tipo de filme podem perder o interesse no mesmo.

A trilha sonora é muito bonita, com músicas instrumentais em sua grande maioria, a trilha sonora é totalmente original e produzida pelo mestre Jonh Williams, um forte candidato a ganhar o Oscar de melhor trilha sonora original. Caso esteja interessado em escutar a trilha completa, você pode conferir ela logo abaixo:

O tão aclamado diretor Steven Spielberg consegue dirigir o filme com total maestria, do jeito que só ele consegue. Vemos que ele não só exigiu muito de si mesmo para o filme, como exigiu de todos os atores, acho que isso que no final das contas transformou o filme em algo maravilhoso. Nesse mesmo caminho, podemos falar da belíssima fotografia presente em The Post, com ambientes bem escolhidos e bem iluminados, sendo utilizada uma palheta de cor em um tom mais “sério”.

A história é o grande forte do filme todo. Ela conta a história da luta dos jornais impressos americanos, The New York Times e The Washington Post contra a censura do governo do até então presidente da república dos Estados Unidos Richard Nixon, onde os jornalistas conseguem um material altamente restrito sobre o envolvimento dos Estados Unidos na guerra que ocorreu no Vietnã. Esse é o básico da trama, mas não se engane achando que a história vai ser fraca ou sem detalhes, todo os momentos os fatos são explicados com clareza e com os mínimos detalhes. Além de vermos o lado do editorial, onde vemos Tom Hanks no papel do editor chefe Bem Bradlee. E do outro lado temos a Meryl Streep como a dona do jornal, sendo obrigada a tomar uma grande decisão para manter seu jornal vivo, correndo ou não o risco de serem riscados do mapa por causa do governo americano. O que eu achei muito interessante é como o diretor conseguiu mesclar essas histórias “diferentes” em uma grande história apenas, de duas pessoas que tem o mesmo objetivo e lutam por ele até os últimos minutos Sem contar que toda a história é baseada em fatos reais, que faz com que o filme seja mais comovedor.

Podemos também notar que a atuação de quase todos os atores está muito boa, porém Meryl Streep e Tom Hanks roubam a cena do filme todo, com suas interpretações fantásticas de seus devidos personagens, me pareceu que eles tiverem bastante tempo para se preparar para seus respectivos personagens fazendo assim com que o resultado final seja excelente.

Confira o trailer legendando logo abaixo:

Ben Bradlee (Tom Hanks) e Kat Graham (Meryl Streep), editores do The Washington Post, recebem um enorme estudo detalhado sobre o controverso papel dos Estados Unidos na Guerra do Vietnã e enfrentam de tudo para publicar os bombásticos documentos.

 

The Post: A Guerra Secreta chega aos cinemas brasileiros no dia 1º de fevereiro.