Chegou a vez de falarmos de um dos favoritos de levar tudo no Oscar, já que vimos o filme levando tudo no Globo De Ouro. É claro que estamos falando de Três Anúncios Para Um Crime, indicado em 7 categorias para a 90ª cerimonia do Oscar, que irá ocorrer em 4 de março. Confira o que achamos do filme logo abaixo:

Três Anúncios Para Um Crime não é um simples filme de drama, ele é muito mais! o filme consegue misturar drama com comédia de uma forma sutil e muito boa, mas já já falamos sobre isso. O importante aqui é o desenvolvimento do filme que é constante, começamos de uma forma mais “simples” e aos poucos vai pegando o tranco e ficando mais emocionante e dinâmico até os momentos finais do filme onde o ritmo abaixa.

A trilha sonora é outro ponto onde Três Anúncios se destaca muito, com algumas músicas originais e outras já existentes fazem com que a parte sonora do filme seja uma experiência muito boa. Você pode escutar a trilha logo abaixo:

Outro ponto que podemos destacar no filme é a própria fotografia que em si é maravilhosa, com a uma paleta de cores mais quente e menos sombria, coisa que diferencia muito, pois a grande maioria dos indicados ao Oscar 2018 são filmes onde a fotografia é mais escura, usando uma paleta mais fria.

A história nesse filme é o carro chefe, sendo a a parte mais importante em todo o longa. No filme a estória se baseia em uma mãe que teve sua filha estuprada e depois morta em uma estrada afastada da pequena cidade de Ebbing que se localiza no estado de Missouri, nos Estados Unidos. A mãe começa a forçar os policiais da região para que solucionem o crime de sua amada filha. Óbvio que a história não se resume apenas isso, isso é apenas a introdução do filme e ao decorrer do tempo vamos descobrindo mais informações sobre esse terrível crime e vendo como a Midred Hayes (a mãe) reage a cada momento diferente no filme, com ótimos diálogos entre personagens ou até monólogos de altíssima qualidade. Faz tempo que não via um trabalho tão bom na parte do roteiro quanto em Três Anúncios Para Um Crime. Desde que o filme estreou mundo a fora, muitas pessoas têm falado que o mesmo é um filme racista e até queriam boicotar o filme, mas não! O filme não é racista, porém temos personagens ALTAMENTE racistas que no final são importantes para a história. A única coisa que não me agradou foi o desfecho do filme, que foi bem estranho, mas pelo menos não foi nada previsível e quebra a expectativa de qualquer um que tiver assistindo. O mais importante é dizer que o tema do filme não é nada leve e que não é qualquer pessoa que vai conseguir entender de primeira a proposta do filme, além disso ele é muito violento, tanto no tema quanto em cenas. Mas um ponto muito bom que faz o longa se destacar muito mais do que outros do gênero é que ele não é apenas um filme de drama, mas sim uma comédia, então temos os momentos sérios que são os mais presentes, mas também temos as cenas de comédias que também mantem a excelente qualidade.

A atuação é de altíssima qualidade, temos a Frances McDormand que interpreta a mãe Midred Hayes que com toda certeza rouba a cena em todo o filme. Não é atoa que ganhou o Globo de Ouro como melhor atriz e está concorrendo o Oscar desse ano na mesma categoria. Além dela temos Woody Harrelson e Sam Rockwell ambos aparecem muito no filme e seus papeis são importantes. Consegui perceber que ambos os atores conseguiram se adaptar muito bem aos personagens e fizeram um ótimo trabalho nesse filme. Ambos estão concorrendo a melhor ator coadjuvante no Oscar.

Confira o trailer legendando logo abaixo:

Inconformada com a ineficácia da polícia em encontrar o culpado pelo brutal assassinato de sua filha, Mildred Hayes (Frances McDormand) decide chamar atenção para o caso não solucionado alugando três outdoors em uma estrada raramente usada. A inesperada atitude repercute em toda a cidade e suas consequências afetam várias pessoas, especialmente a própria Mildred e o Delegado Willoughby (Woody Harrelson), responsável pela investigação.

 

Três Anuncios Para Um Crime chega aos cinemas brasileiros em 15 de fevereiro.