h1ylsw6l0r3nlq8iohrb

Parece que o Tio Zuckerberg não está medindo esforços para a compra de novas tecnologias. Ontem a tarde o Facebook anunciou a compra da  Oculus VR, empresa responsável pelo desenvolvimento do Oculus Rift por 2 bilhões de Dólares. O anúncio foi feito por meio de um post no blog oficial do Facebook.

De acordo com o comunicado, o Facebook vai pagar US$ 400 milhões em dinheiro e o restante em ações da empresa. Serão 23,1 milhões de ações, avaliadas atulmente em cerca de US$ 1,6 bilhão. O acordo ainda conta com uma cláusula que prevê mais US$ 300 milhões em dinheiro e ações com base na realização de algumas metas. A operação de compra ainda não foi concluída e deve ser finalizada até o fim deste semestre.

crystal_cove1.0_cinema_720.0.0_standard_800.0

Mas por que o Facebook compraria a Oculus VR e qual o interesse da rede social no campo da realidade virtual? Com a palavra, Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook:

“Mobile é a plataforma do presente, e agora a gente está se preparando para as plataformas do futuro. A Oculus tem a chance de criar a plataforma mais social possível e mudar o jeito que a gente trabalha, joga e se comunica”, disse Zuckerberg.

A Oculus VR foi lançada inicialmente como um projeto de financiamento coletivo no KickStarter, e conseguiu arrecadar US$2,4 milhões em 2012, e desde então, a empresa vem recebendo novos investidores.

Por hora, o futuro do Oculus Rift é incerto, mas de acordo com Mark Zuckerberg, os games podem ser somente o começo.

Lembrando, que esses dias o Mark Zuckemberg, em parceria com Elon Musk e Ashton Kutcher haviam compraram a Vicarious FPC, empresa de inteligência artificial.

“Depois dos jogos, nós vamos trasnformar o Oculus em uma plataforma para muitas outras experiências. Imagine assistir a um jogo na arquibancada colada na quadra, estudar em uma classe com estudantes e professores espalhados pelo mundo e passar por uma consulta média… apenas colocando um óculos em sua casa”, diz Zuckerberg.

minecraft-on-oculus-rift-620x400
Entretanto nem sempre é possível agradar a todos, Markus Persson Notch, criador do Minecraft ao saber que o Facebook adquiriu a Oculus VR, imediatamente cancelou seu projeto em conjunto com a empresa.

“Eu definitivamente quero ser parte do Oculus VR, mas eu não trabalharei com o Facebook.” Escreveu Markus Persson“ Seus motivos não são claros, e historicamente eles não tem sido uma plataforma estável. Não há nada sobre sua história que me faz confiar neles, e que faz parecer assustador para mim.”

Isso não quer dizer que o Minecraft nunca mais terá uma tecnologia de imersão virtual, como o Oculus Rift. O Project Morpheus que está sendo desenvolvido pela Sony, pode ser uma boa alternativa neste caso.

Será que a compra do OculusVR foi uma boa escolha para o Facebook? Eu preferiria ele com a Microsoft, tenho certeza que o Kinect poderia ser melhor aproveitado.

Via Forge, Kotaku