Boomerang X é um arena shooter independente desenvolvido pela DANG! e publicado pela Devolver Digital, lançado este mês para PC e Nintendo Switch.

Possivelmente o melhor arena shooter que eu já joguei, Boomerang X excedeu minhas expectativas até se comparado com os jogos mais avançados do gênero. Sua estrutura básica já é de cara bem diferente de outros jogos de FPS, já que suas missões não possuem nem um pouco de exploração.

Claro, isso não é um problema, já que todo o foco está no combate nas arenas cheias de verticalidade e inimigos, que têm predominantemente ataques corpo a corpo. Sua única arma para ajudar a controlar o caos das arenas é o Boomerang, que funciona como esperado (com um porém, do qual falarei sobre mais para baixo).

Boomerang X Análise

Esta estrutura de arena para jogos de FPS havia perdido popularidade nos meio dos anos 2000 já que o gênero se dava muito bem no PC, mas nem tanto em consoles, que estavam ganhando franquias muito populares de FPS mais lentas como Halo e Call Of Duty 4. Essa tendência era vista até em títulos em terceira pessoa como em Gears Of War e Uncharted.

Mesmo assim, desde o retorno cheio de novidades da franquia DOOM em 2016, mais e mais desenvolvedores estão colocando suas miras em reviver os arena shooters singleplayer. Os exemplos mais recentes e, bem, exemplares disso são DOOM Eternal e ULTRAKILL, que ambos trouxeram ideias novas para este tipo tão peculiar de FPS.

Acredito que Boomerang X é digno de entrar para esta lista, principalmente por causa de suas habilidades, Boomerang e seu puro senso de estilo.

Boomerang X Análise 2

+LEIA MAIS: GHOST OF TSUSHIMA: A ARTE NA LETALIDADE MAGISTRAL DOS SAMURAI – CRÍTICA

Obviamente também não podemos nos esquecer da movimentação, que é chave para o gênero e é onde boa parte do charme de Boomerang X se encontra. Falar dela é quase impossível sem falar das habilidades, então vamos lá.

Estas são as quatro habilidades encontradas em Boomerang X:

SlingShot: Esta habilidade te permite teleportar ao seu Boomerang, podendo criar rotas de fuga e métodos de flanquear seus inimigos, também sendo útil para subir nos locais mais altos da arena. Esta é uma das mecânicas essenciais de movimentação do jogo.

Flux: funciona como um bullet time do Max Payne, quando segurando o botão de arremessar o Boomerang, sendo extremamente útil e bem possível uma das habilidades que é mais utilizada conforme a jogatina.

Scattershot: Quando você mata dois ou mais inimigos em uma jogada de Boomerang, Scattershot te permite lançar fragmentos, que funcionam como uma escopeta.

Needle: Quando você mata mais de três inimigos com o Scattershot essa habilidade é ativada. Ela funciona como um disparo em linha reta que devasta qualquer inimigo, até atrás das paredes.

Você adquire todas elas conforme joga e elas adicionam muito à uma experiência já completa, principalmente no caso do Flux. Em quase nenhum momento tive dificuldade com os controles e me adaptei muito rápido, assim como usar as habilidades que fui desbloqueando, e a todo momento usava uma, que é a intenção do jogo.

Boomerang X Análise 3

Um dos jogos que eu mais consigo comparar a movimentação de Boomerang X é ULTRAKILL (da publicadora New Blood), já que as mecânicas de movimentação avançadas e principalmente o sistema de bunny hop se assemelham bastante entre os dois.

Como foi falado anteriormente, o combate é bem focado nas mecânicas das habilidades e nos inimigos, que são bem variados. Uma das coisas que ajuda a diferenciar a experiência é o fato de você não precisar matar todos os “gosminhas” (inimigos) para completar uma fase. Cada onda das arenas cheias de ação só acaba quando você mata inimigos específicos marcados pelo jogo, algo que adiciona uma camada de exploração antes não presente na gameplay.

No quesito visual (que foi outra parte impressionante), Boomerang X me lembra muito HQs dos anos 50, que possuem uma espécie de “bolinhas” em seus desenhos. Todas as fases são extremamente bonitas, com cores vibrantes, variadas e agradáveis aos olhos. O design dos inimigos, é bem interessantes, alguns bem simples e outros bem diferentes do que estamos acostumados a ver (e enormes).

Taca arma arma volta muito bom hahahahah

Taca arma arma volta muito bom hahahahah

No geral, Boomerang X se destaca por sua movimentação rápida e satisfatória e seu combate variado, sem falar na sua direção visual. Juntos, todos estes aspectos criam uma ótima atmosfera e experiência, que é algo impressionante considerando que este é o primeiro jogo destes desenvolvedores.

Vale lembrar que mesmo sendo curto, o jogo possui um New Game + que eu totalmente recomendo e acaba adicionando um grande fator replay para o título.