Riders Republic

Riders Republic – Primeiras Impressões da Beta esportiva da Ubisoft

Apresentado na E3 deste ano, Riders Republic é uma promessa da Ubisoft que é considerada por muitos uma continuação indireta de Steep. Com lançamento previsto para 28 de outubro, o jogo até que apresenta uma premissa boa, mas, pelo menos na beta, ainda não apresentou muito de inovador.

Confira também nosso vídeo falando sobre a experiência da beta no Youtube logo abaixo!

Premissa interessante

O jogo se passa em um evento de esportes que está acontecendo em uma cidade de vistas maravilhosas (no estilo Forza Horizon, e essas comparações não acabam por aqui). Sua missão? Simples, se tornar o melhor esportista do evento cumprindo corridas e desafios que te garantirão moedas, dinheiro e estrelas que servirão para passar de nível.

Assim como no já citado Forza, a história não é o ponto forte do jogo, com esse aspecto indo totalmente ao fator gameplay e diversão. Ao todo, o evento Riders contém quatro esportes – bicicleta, Wingsuit (que vai de roupas de salto até jetpacks), snowboard e esqui.

Infelizmente, na beta que testamos, o wingsuit mal deu as caras, mas parece que vai ser o mais divertido de todos. Enquanto isso, a bicicleta será, aparentemente, o veículo que você mais irá utilizar durante o festival.

Além da diversão apresentada nas corridas, dos cenários paradisíacos e da competitividade online, outro fator que se deve levar em consideração quando se trata de ponto forte é o mapa do jogo que é bem grande.

Indo de montanhas cobertas de neve até lugares parecidos com o Grand Canyon, a cidade do jogo é gigantesca e você pode explorar ela de ponta a ponta. Vale ressaltar que as viagens rápidas são bem recorrentes no jogo e funcionam muito bem.

Falta inovação

Sendo bem direto – Riders Republic é praticamente um Forza Horizon sem carros. Essa é a impressão que eu tive jogando a beta.

Não faltam comparações entre o exclusivo da Microsoft e o novo jogo da Ubisoft. Mapas grandes e com ícones na interface até parecidos, um evento de esportes sendo realizado em uma cidade paradisíaca de lindos cenários, corridas para aumentar sua fama no evento, uma história pouco importante de fundo e por aí vai.

Além do jogo de carros, outro famoso game de esportes também serviu – aparentemente – de inspiração para Riders Republic: Skate 3. Porém, as comparações com o nostálgico jogo da EA Sports ficam no modo online de Riders e em alguns aspectos da gameplay. Corridas online, personalização de esportistas, uma cidade com outros jogadores reais andando ao seu lado e assim por diante.

Visual e mundo chamativo

Quero ressaltar este ponto que, logo nos primeiros minutos de gameplay, já chamou minha atenção: os cenários são muito bonitos. Parece bem claro que a Ubisoft não quer deixar seus jogos com gráficos “extremamente realistas”, sendo que estão cada vez mais “desenhados” (no sentido cartunesco).

Porém, mesmo com o gráfico não sendo o mais fotorrealista possível, as paisagens são muito bem trabalhadas e fazem do jogo um colírio para os olhos.

Linda paisagem em Riders Republic
Linda paisagem em Riders Republic. Fonte: Reprodução / Gustavo Gama

Além dos cenários, o mundo de RR parece que será bem vivo, com animais caminhando pelo mundo e outros players (e bots) interagindo com você ou com outras pistas e lugares, dando a impressão que você nunca estará completamente sozinho na cidade.

Riders Republic conta com corridas emocionantes e todos os elementos básicos que um jogo de esportes precisa para se dar bem. Porém, ainda sinto que falta algo: talvez uma mecânica inovadora, novos aspectos de gameplay e até mesmo uma customização de veículos ajudariam a melhorar a experiência, deixando de lado o fator repetitivo que infelizmente acaba sendo bastante presente.

Lembrando que apenas tivemos acesso ao beta do jogo (obrigado, Ubisoft!), sendo que novos mapas foram adicionados ao longo da semana e ainda mais outras coisas poderão ser adicionadas na versão final, o que o tornaria ainda mais atrativo.