Misery, de Stephen King

Indicação de livro: Misery, de Stephen King – Sexta-Feira do Terror

Escrito pelo mestre do terror Stephen King, Misery foge da linha sobrenatural relacionada à fantasmas e monstros, focando no cérebro de uma fã alucinada por um escritor que decide manter ele trancado como seu escravo.

Misery de Stephen King

+LEIA TAMBÉM: INDICAÇÃO DE LIVRO: CUJO, O CACHORRO RAIVOSO

A pesada e apreensiva história

Tudo começa quando o escritor de livros românticos Paul Sheldon acaba sofrendo um acidente de carro e é encontrado por Annie, uma enfermeira e amante de seus livros. Porém, ao invés de levá-lo ao hospital, Annie tem a excelente ideia de levá-lo à sua casa e de aprisioná-lo, forçando-o a escrever um final diferente para uma de suas histórias.

Sim, Misery é bem pesado e angustiante, isso porque Stephen King não poupa detalhes nas cenas de gore como ossos quebrando ou tentativas desesperadas de fuga. Além de tornar tudo mais real quando o mesmo contou com a ajuda de médicos para ajudar nos detalhes de cenas que envolviam cirurgias, remédios e todo tipo de loucura que você possa imaginar.

Um meta-livro

Stephen King utiliza a técnica de metalinguagem para trazer quem está lendo para dentro da história, isso porque a partir de certo momento da história, a letra “N” da máquina que Sheldon está utilizando para escrever o livro acaba quebrando, obrigando o autor a escrever todos os N do livro manualmente. Isso acaba sendo visualizado pelo leitor no capítulos destinados ao livro que está sendo escrito.

“Misery é destinado aos meus fãs”

E foi assim que Stephen King terminou seu livro, dedicando-o a todos seus fãs espalhados pelo mundo. Vale mencionar que a ideia do livro surgiu após King sofrer uma tentativa de invasão por um fã enquanto estava na sua própria casa, o que deve ter inspirado o escritor profundamente.

Um filme que garantiu seu lugar no Oscar

Misery acabou sendo tão bem falado que ganhou uma versão para as telas de cinema. Protagonizado pelo autor Jamies Caan e pela atriz Kathie Bates, o filme Misery ganhou o Prêmio Globo de Ouro: Melhor Atriz em Filme de Drama e o Prêmio Bram Stoker de românce. Além da atriz principal ganhar o Oscar de melhor atriz.