A Deep Silver, publicadora alemã responsável pelo lançamento de franquias como Metro, Saints Row, Dead Island e TimeSplitters, divulgou um pequeno tweet para controlar os ânimos e expectativas da comunidade quanto a sua aparição na Summer Games Fest, o evento organizado por Geoff Keighley, às 16h do dia 11 de junho (horário de Brasília).

+LEIA AQUI: SUMMER GAME FEST – CONHEÇA OS PARTICIPANTES DO EVENTO QUE VAI “DIVIDIR” A E3

Segundo o tweet, a aparição da sua empresa parente, a Koch Media, não contará com novidades das franquias Dead Island, Saints Row, Metro ou TimeSplitters, “nem em qualquer outro evento da E3 2021”. A empresa parente ainda manterá sua transmissão no portal www.weknowsomethingyoudontknow.com (em tradução livre, “sabemos algo que você não sabe”).

O “sumiço” da Deep Silver

Já faz um bom tempo que franquias da Deep Silver não ressurgem na indústria dos jogos. Dead Island 2, por exemplo, foi anunciado lá para 2014 (sim, faz tanto tempo assim), e nunca mais recebeu atualizações concretas, caindo no infinito esquecimento.

Já faz 6 anos que não temos notícias de Dead Island 2, mas a Deep Silver confirmou no ano passado que, diferente dos zumbis, o projeto continua sim vivo e em produção.

“(Vamos ter) Dead Island 2?”

“Desiste, cara. Não vai vir. Só vai pro Dying Light, lol”

“[Deep Silver] Não temos tanta certeza disso! […] Não estamos prontos para falar mais sobre o último Dead Island, mas quando estivermos, te veremos lá!”

Além disso, outra de suas franquias ressurgiu por um breve momento: TimeSplitters 2, um clássico de tiro em primeira pessoa do PlayStation 2, recebeu um porte totalmente jogável em 4K como um segredo escondido no (não tão amado) Homefront: The Revolution.

Esse foi o primeiro porte do jogo para uma plataforma fora o Nintendo GameCube e o Xbox Clássico, surpreendendo toda a comunidade gamer até pela dificuldade que é desbloquear o porte completo do jogo, algo que o próprio desenvolvedor Matt Phillips admite ter esquecido ao “perder os comandos secretos em um notebook”.

Foi com muita insistência então que a Deep Silver decidiu anunciar o Free Radical Design, seu novo estúdio dedicado a ressuscitar a franquia TimeSplitters na indústria com o resgate dos veteranos Steve Ellis e David Doak.

O tweet de anúncio também confirma que até a época, em maio deste ano, não houve progresso no desenvolvimento do jogo, e que a empresa divulgaria novidades quando estivessem prontos.