Depois de longos 11 anos de espera, os fãs de Devil May Cry podem ter a chance de jogar o mais novo jogo da franquia DMC, confira o que nós achamos de Devil May Cry 5:

Explicar como funciona Devil May Cry 5 pode ser meio estranho para os veteranos da saga, mas muitas pessoas estarão chegando no jogo pela primeira vez, então a Capcom decidiu facilitar os movimentos, o jogo, claro é bem mais simples do que éramos acostumados, ainda continuamos com a presença dos combos, mas bem mais facilitados dessa vez. No jogo nós andamos, pulamos, atacamos, corremos e usamos os nossos ataques especiais.

Em Devil May Cry 5 nós temos a oportunidade de jogar com 3 personagens, dois conhecidos Nero e Dante e um desconhecido o misterioso V. O legal é que cada um dos personagens tem habilidades e jeito de se jogar totalmente diferente, enquanto Nero e Dante priorizam o ataque corpo a corpo, V invoca 3 tipos de demônios, uma ave, uma pantera ou um monstro enorme de pedra (que é o seu ataque especial) e você controla os 3 remotamente, ou seja, o jogador fica distante de combate e deixa que suas criaturas façam todo o trabalho quase que sozinhas. Mas diferente de como muitos pensavam, você não pode simplesmente jogar com qualquer um dos personagens em todas as missões, existem missões específicas que temos que jogar ou com Nero, Dante ou V. Mas em alguns casos o jogo deixa o jogador escolher qual caminho ele quer seguir podendo escolher entre o Nero e V ou mesmo os 3 personagens jogáveis.

Quando a Capcom lançou o Resident Evil 7 ele não só apresentou um dos melhores jogos da saga Resident Evil, mas também apresentou a RE Engine, o motor gráfico que a Capcom adotou para todos os seus jogos pós RE7. E em Devil May Cry 5 temos o mesmo motor gráfico, mas muito bem mais trabalhado e polido do que antes. O jogo é extremamente bonito no escuro, mas tem alguns problemas quando se está em um lugar muito claro ou com muitas construções, mas nada que faça com que o jogo graficamente perca qualidade. Os personagens também estão muito bem modelados e bem feitos, desde suas roupas, armas, rosto até os seus cabelos, em especial do Dante que parece que se move quando está correndo ou em uma batalha.

Trilha sonoras dos jogos da série Devil May Cry sempre chamaram atenção por serem muito boas, e no quinto jogo da franquia as coisas não mudaram. Temos novas músicas que tocam em diversos momentos (e dependendo do personagem que você vai estar também). Basicamente a trilha sonora se resumo a rock pesado e eletrônica.

Em termos de história, Devil May Cry 5 acontece pós eventos do Devil May Cry 4 (2008), e ela fecha alguns ciclos e abre outros. No jogo inteiro basicamente vemos a história do ponto de vista de Nero, que é um dos personagens principais. Após perder o seu braço para uma figura até então desconhecida Nero vai até Redgrave lutar contra o demônio que arrancou o seu braço. No caminho somos apresentados a V e vemos Dante apanhando feio do demônio, e é aí que o jogo tem seu início. A trama é bem simples de entender, no começo ela pode ser bem confusa, mas ao longo da sua jogatina a história vai se explicando e você vai entendendo o que estava acontecendo antes e durante o jogo. Os ploot twist que o jogo apresenta são quase que todos previsível, na verdade o jogo quase inteiro é previsível.

Como já vem sendo de costume da Capcom o jogo vem localizado para português brasileiro, com os menus e legendas traduzidos. Mas infelizmente o jogo está apenas com dublagem em inglês e japonês.

 

Confira o trailer do jogo logo abaixo:

Devil May Cry 5 chega 8 de março para Playstation 4, Xbox One e PC.

O jogo foi cedido pela Capcom para ser realizado a análise. Jogamos em um PC.

 

 

Análise- Devil May Cry 5
Com toda certeza Devil May Cry 5 tecnicamente é um dos melhores jogos da franquia e o mais fluido, mas a história decepciona um pouco.
4.3Muito Bom
Jogabilidade
Gráficos
Trilha Sonora
Enredo
Roteiro
Votação do leitor 0 Votos